09/04/2020 por Carlos Henrique Motta em Aviation News

COVID-19: DESMISTIFICANDO O AVIÃO

A emergência sanitária que deixou os céus vazios e os pátios dos aeroportos cheios, fez com que o meio de transporte mais seguro do mundo, ganhasse certa desconfiança quanto ao seu nível de segurança no que tange ao risco de contaminação a bordo.

Milhares de passageiros cancelaram suas reservas, ou tiveram seus voos adiados e cancelados por conta da pandemia que se espalhou pelo mundo. O que poucos notam, porém, é que grande parte dos voos cancelados, deu-se por conta do fechamento das fronteiras e restrições imigratórias impostas pelos diferentes países e não pelo risco que o ambiente da cabine de uma aeronave possa trazer.

Então as perguntas que ficam literalmente no ar:

O quão seguro é viajar de avião?

Quais os riscos de ser contaminado durante a viagem?

Sabemos que o distanciamento social não é exatamente possível dentro de uma aeronave (a distância segura se estende a aproximadamente dois metros), porém a menos que uma pessoa doente esteja sentada ao seu lado, não fazendo uso de máscara e não tomando cuidado para não espirrar ou tossir em direção a outra pessoa ou a um objeto que possa ser tocado por outros, os riscos são baixos.

Dúvidas são mais do que legítimas. As aeronaves são ambientes fechados, onde pessoas estão em contato próximo umas com as outras, quase todas desconhecidos e das quais é impossível saber por onde andaram, com quem tiveram contato e o que fizeram.

Porém, segundo a IATA, associação internacional que reúne mais de 300 empresas aéreas em todo o mundo, o ar em uma aeronave é ,na verdade, muito limpo e realmente seguro. Para confirmar isso há dois estudos da EASA, a agência de segurança da aviação europeia, datados de 2017, antes portanto, do aparecimento desta pandemia. Os estudos argumentam, que a qualidade do ar na cabine é semelhante, ou até melhor, do que a normalmente registrada em outros ambientes fechados, como escritórios, escolas e até mesmo em muitas residências.

E como isso é possível?

O sistema de ar condicionado de uma aeronave é projetado de forma que, com pequenas variações nos diferentes modelos de aeronave, 50% deste ar seja retirado de fora e 50% seja de recirculação interna, porém sendo todo ele filtrado.

No alt text provided for this image

Acima, a linha amarela mostra o ar re-circulado na aeronave, passando pelo filtro HEPA antes de retornar para a cabine. A linha azul, o ar que vem de fora (motores).

As aeronaves, especialmente as de última geração, possuem filtros eficientes e modernos. São os chamados HEPA, abreviação em inglês para High Efficiency Particulate Air Filter, ou filtro de ar particulado de alta eficiência. São filtros idênticos aos dos hospitais, projetados para capturar e bloquear até 99,97% dos microrganismos presentes. Tal filtro tem a capacidade de parar vírus com partículas microscópicas com diâmetro menores do que 0,01 micrômetro, muito menores do que os da COVID-19 que tem entre 0,08 e 0,16 micrômetros.

No alt text provided for this image

Acima, gráfico da relação EFICIÊNCIA NA FILTRAGEM x TAMANHO DA PARTÍCULA.

Não é só isso. Os mesmos estudos apontam que, nas aeronaves mais modernas, o ar é trocado inteiramente entre 20 a 30 vezes por hora, ou seja, a cada 2 ou 3 minutos.

Portanto, o ar que respiramos em uma aeronave algo que é praticamente estéril.

Além disso, o vírus do corona, não é um vírus aéreo como os da tuberculose ou o do sarampo, que podem ficar suspensos no ar por muito tempo e acabar entrando pelo sistema da aeronave, mas mesmo que fosse, ainda enfrentaria a barreira do filtro HEPA, como anteriormente dito. O vírus do COVID-19 viaja apenas por alguns metros e sempre através de gotículas respiratórias. O contágio ocorre principalmente através do contato direto (inalar tal partícula) ou indireto (tocar uma partícula contaminada e levar a mão à boca, nariz ou olhos) e esse tipo de contaminação pode-se dar em qualquer lugar, não é exclusivo de uma aeronave.

Outro ponto importante é que os interiores das aeronaves que já costumavam ser regularmente desinfetados, agora são ainda mais. Muitas empresas aéreas aderiram a procedimentos de esterilização de cabine ainda mais frequentes e muito mais rigorosos.

No alt text provided for this image

Você não verá tantos componentes de proteção e procedimentos em outros meios de transporte ou em outros ambientes fechados como é possível ver em uma aeronave. A aviação sempre preconizou por segurança e seus procedimentos são sempre aplicados de forma séria e profissional. O risco de infecção a bordo, portanto, é menor do que muitos outros ambientes que frequentamos no nosso dia a dia. Ainda segundo a IATA, o risco de contrair o vírus de uma pessoa contaminada provavelmente será menor do que em outros espaços fechados, como escritórios.

É válido lembrar que, seja no aeroporto ou já dentro da aeronave, é imprescindível manter sempre os procedimentos de proteção e higiene, como o uso de máscara (já obrigatório em muitas empresas aéreas) e álcool gel, da mesma forma que temos feito quando vamos à farmácia ou ao supermercado. Medidas adicionais como limpar os braços do assento e a bandeja com um lenço bactericida ou com o próprio álcool gel também são boas práticas.

No alt text provided for this image

Entre tantos setores gravemente afetados por esta pandemia, a aviação talvez esteja no topo da lista, principalmente pelo fechamento das fronteiras que acabaram deixando tantas aeronaves no solo, dando a impressão que voar poderia ser algo absurdamente arriscado, como muitas vezes noticiado por veículos de imprensa não especializados no assunto, “especialistas” do Youtube, entre outros.

Com os países aos poucos reiniciando suas atividades econômicas e reabrindo suas fronteiras, é preciso desmistificar as teorias de que o ambiente de uma aeronave poderia ser altamente contagioso informando corretamente para que todos possam viajar tranquilos e cientes de como funciona o ambiente no qual irão seguir viagem.

É claro que nada disso nos isenta de continuar fazendo a nossa parte, seja como passageiro ou como tripulante. Não há ambiente crítico quando se tem responsabilidade e consciência coletiva.

Arrumem as suas malas, está chegando a hora de voar novamente!

[simple-author-box]

Receba as ultimas Aeronaves a Vendas dos mais confiaveis Dealers do mundo!

Fique sempre por dentro do PlaneBrazil e iremos notificá-lo sobre as melhores ofertas